free tracking

conspiradores

. Raquel

. Jorge Amorim

. Nuno Miguel Lopes

. Luís F. Alves

estamos aqui

e-mail

. Say NI

artigos recentes

. É assim que se brinca com o coração dos fãs!

. Avengers 2

. Em Julho de 2013... (Marvel Comics)

. Então careca?? O que se passou?

. O novo (e velho) Constantine

. Quanto pagas por uma morte?

. Será mesmo Superior?

. Ask the Kingpin (Parte 2 de 2)

. Ask the Kingpin (Parte 1 de 2)

. The Kingpin of Comics is back ...

links de comics

. Comic Book Resources

. DC Comics

. Image comics

. Kingpin of Comics (Site)

. Kingpin of Comics (Blog)

. Leituras de Bd e não só

. Marvel Comics

. Newsarama.com

. Silver Bullet Comics

. World of Manga and comics

. Luca BD

outros links

. Corusca

. Multitudo Design

. O Armário das Calças

. Sonhos Urbanos

arquivos

. Março 2006

. Abril 2006

. Maio 2006

. Junho 2006

. Julho 2006

. Agosto 2006

. Setembro 2006

. Outubro 2006

. Novembro 2006

. Dezembro 2006

. Janeiro 2007

. Março 2007

. Abril 2007

. Junho 2007

. Julho 2007

. Agosto 2007

. Outubro 2007

. Janeiro 2008

. Fevereiro 2008

. Março 2008

. Abril 2008

. Maio 2008

. Junho 2008

. Julho 2008

. Agosto 2008

. Setembro 2008

. Outubro 2008

. Novembro 2008

. Dezembro 2008

. Janeiro 2009

. Fevereiro 2009

. Março 2009

. Abril 2009

. Maio 2009

. Junho 2009

. Julho 2009

. Agosto 2009

. Setembro 2009

. Outubro 2009

. Novembro 2009

. Dezembro 2009

. Janeiro 2010

. Fevereiro 2010

. Março 2010

. Abril 2010

. Maio 2010

. Junho 2010

. Julho 2010

. Agosto 2010

. Setembro 2010

. Outubro 2010

. Novembro 2010

. Janeiro 2011

. Fevereiro 2011

. Março 2011

. Abril 2011

. Maio 2011

. Julho 2011

. Agosto 2011

. Setembro 2011

. Outubro 2011

. Novembro 2011

. Dezembro 2011

. Janeiro 2012

. Fevereiro 2012

. Abril 2012

. Junho 2012

. Julho 2012

. Agosto 2012

. Setembro 2012

. Outubro 2012

. Novembro 2012

. Dezembro 2012

. Janeiro 2013

. Março 2013

. Abril 2013

. Outubro 2014

RSS
Powered by Blogger
domingo, agosto 31, 2008
É domingo, tenho mais que fazer (incluindo outra coisa para este mesmo site, estejam por cá na quarta-feira, sem falta!), por isso deixemos o costumeiro e aborrecido preâmbulo, e passemos ao que interessa.

FINAL CRISIS ROGUES REVENGE #2 (de 3) - Não tão bom como eu gostaria. Quer dizer, é bom, mas isto é uma série relativamente pequena, e apesar de ser uma brutal e importante demonstração da personalidade dos Rogues, acaba por não acontecer muita coisa.

FINAL CRISIS SUPERMAN BEYOND #1 (de 2) - Este é mais um daqueles comics que me deixa completamente sem palavras... Absolutamente fantástico. Vou ter que ler mais vezes, só para me certificar de que assimilei toda a informação.

JUSTICE SOCIETY OF AMERICA #18 - Mais uma vez, esta história dá sinais de estar demasiado esticada. A única suposta surpresa, infelizmente, está estampada na capa. Tirando isso, o único interesse deste capítulo é ver como começam a surgir tensões internas na equipa.

TEEN TITANS #62 - Ok, uáu. Estava à espera de encontrar aqui um daqueles momentos calmos entre histórias maiores, que normalmente são os meus números favoritos. Embora não esperasse grande coisa, porque esta série não me tem agradado ultimamente. Mas isto... uáu. É daqueles que nem posso dizer nada, porque qualquer pormenor estraga o impacto, mas está muito bom mesmo.

SUPERMAN #679 - Melhor que as partes anteriores. A história deste capítulo é essencialmente o Superman a levar porrada, mas está feito de forma interessante, e alguns momentos intimos espalhados pelo meio elevam isto acima dos capítulos anteriores. Parece que o James Robinson está a apanhar o jeito.

AMAZING SPIDER-MAN #569 - Oh. Bolas. Afinal o final do número anterior não era exactamente o que parecia. Mas não interessa. Esta continua a ser a melhor história do pós-OMD. Além disso, tem pormenores muito interessantes, como a alusão ao facto das pessoas se terem ESQUECIDO da identidade do Spidey. Ele chega a gabar-se de ter sido ele a provocar isso. Hmm...

AVENGERS INITIATIVE #16 - Há meses em que este comic não me prende, e outros em que é absolutamente fantástico. Este é um dos últimos. Incrivelmente divertido, frequentemente brutal, e ocasionalmente nojento. E bom do princípio ao fim.

DAREDEVIL #110 - Excelente final para esta história, mais pequena do que é costume, mas bem mais eficaz que as mais recentes. É pena o Rucka não ficar mais tempo, mas esperemos que o Brubaker mantenha o nível.

IMMORTAL IRON FIST #18 - Hm. Ok, a nova equipa criativa está a aguentar-se melhor do que eu esperava. Mas ainda assim, não estão a fazer um trabalho tão bom que me convença a ficar para lá da primeira história.

KICK-ASS #4 - Ah. Pois. A premissa original da série está a ser esticada ao extremo. E sinceramente, não sei se não quebra. Há aqui coisas demasiado dificeis de engolir. É uma boa leitura, não me entendam mal, mas parece estar a fugir ao pressuposto original. Por outro lado, pela primeira vez, o protagonista tem uma atitude inteligente.

MIGHTY AVENGERS #17 - Gosto da ideia de que a personalidade do Hank Pym leva os skrulls a quebrar a programação, mas a verdade é que esta história é mesmo só para encher.

NEW AVENGERS #44 - Interessante olhar sobre como a culpa da Secret Invasion é dos Illuminati. Mas é pouco mais que meramente interessante.

NEWUNIVERSAL CONQUEROR - Não contava que isto fosse muito relevante para a série principal, mas depois do especial anterior, estava à espera de algo melhor. Não é mau, e é bizarro q.b., mas em última análise, é-me indiferente.

ULTIMATE SPIDER-MAN #125 - Ah. Agora a sequência de eventos começa a fazer algum sentido, finalmente. Mesmo assim, esta história soa ao Bendis a preguiçar. Não é que seja má, mas é como se, sobrecarregado com o Secret Invasion, ele aqui tivesse decidido simplesmente adaptar uma história já feita, a do jogo. Pode ser preconceito meu, admito, mas é a isso que soa.

WOLVERINE #68 - Isto está finalmente a andar. Bastante acção, e um final que me apanhou COMPLETAMENTE de surpresa, que garante que vou ler esta história até ao final. E torcer para que o Millar não desiluda com os finais, como é costume.

X-FORCE #6 - Bom final para a primeira história, há aqui momentos com um impacto enorme. Mas esta série tem que evoluir para mais que um banho de sangue constante, sob pena de se tornar demasiado repetitiva. E o artista começa a desagradar-me, para ser sincero.

Infelizmente, um dos comics que eu mais queria ler, o DOKTOR SLEEPLESS #8, não me chegou às mãos, pelo que terá que transitar para a próxima semana.
Entretanto, a SURPRESA DA SEMANA é, sem dúvida, o TEEN TITANS #62, que eu já vejo a levantar controvérsia um pouco por todo o lado, mas cuja mudança brusca de tom, e perfeita execução da mesma, revitalizou o meu interesse pela série. Sean McKeever, uma vénia.
Mais vénias ainda, no entanto, vão para o Grant Morrison, cujo SUPERMAN BEYOND 3D #1 é uma obra-prima tresloucada, uma adenda ao Final Crisis que consegue ser melhor que os capítulos individuais dessa série (pelo menos os que sairam até ao momento), mantendo e transcendendo os temas dela, com um sentido de diversão impressionante, ao mesmo tempo que nos dá mais um elemento para o enorme Best Of pessoal que é a obra do Morrison neste momento. E claro, se ainda é preciso dizê-lo, é o MELHOR DA SEMANA. Venha já o #2, que por mim, mal posso esperar!
E está mais uma semana despachada! Até à próxima!
(E mais uma vez, não se esqueçam de passar por cá na quarta, ok?)
saí­do da mente de Luís F. Alves às 5:26 da tarde
link do post | 0 comentários | voltar ao topo
domingo, agosto 24, 2008
Fábio Moon e Gabriel Bá (os artistas do CASANOVA, embora tenham feito outras coisas que eu não li) perguntam "porquê quadrinhos"?
Estas são as primeiras respostas.
saí­do da mente de Luís F. Alves às 11:31 da tarde
link do post | 0 comentários | voltar ao topo
sexta-feira, agosto 22, 2008
Sabem que mais? Acho que esta semana, apesar de algumas coisas menos boas, foi a melhor semana de comics desde há muito, muito tempo! Temos muito material, e muito bom! Vejamos:

ANNA MERCURY #3 (de 5) - Bem melhor que os dois números anteriores, e mais por causa do final que pelo resto. Lembro-me de ouvir o Ellis falar da importância do momento de transformação nos comics de super-heróis. O momento em que o Clark Kent abre a camisa para revelar o S, o momento em que o Bruce Wayne desce à caverna para mudar de roupa... Esses momentos, de acordo com ele, sinalizam a transição entre duas realidades. Parece-me que o momento de transformação é algo que vai ser explorado aqui, tanto do mundano para o heróico como, e mais interessante ainda, do heróico para o mundano.

DOCTOR WHO: THE FORGOTTEN #1 - Isto é o melhor tie-in a uma série de televisão de que tenho memória! Nem o comic da Buffy captura tão bem o espírito da própria série! E mesmo para além disso, é uma história aparentemente interessante, e ainda serve como introdução ao Doctor para quem não o conhece! Absolutamente fantástico!

FINAL CRISIS LEGION OF THREE WORLDS #1 (de 5) - Isto é tudo o que eu esperava que fosse. Emocionante, interessante, e acima de tudo, DENSO! Todas as páginas estão cheias de vinhetas, todas as vinhetas estão cheias de coisas a acontecer, personagens, e diálogos. Há MUITA coisa aqui. E mesmo assim, a grande falha disto é que não é muito acessivel. É preciso ter lido pelo menos a recente história da Legion na série Action Comics. Bom, já me estou a esticar demais. Basta dizer que gostei muito mesmo, e que estou ansioso pelos próximos números.

THE FLASH #243 - E eis que mais uma equipa criativa se despede deste título, sem deixar saudades. O personagem merece melhor que isto.

ROBIN #177 - É a primeira vez que o Jason Todd me agrada desde que revelaram como ele foi ressuscitado. E gosto do mistério do novo Red Robin (quase aposto que é o **** **** ******; mas posso estar enganado, claro). Ah, e o protagonista também está muito bem. Não há dúvida que esta equipa, mesmo tendo sido aparentemente escolhida à pressa, foi escolhida a dedo.

SUPERMAN/BATMAN #51 - Haha! HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!

TRINITY #12 - Tenho aqui este comic, e simplesmente não tenho vontade nenhuma para o ler. É sinal de que está na altura de desistir. Logo, peço-vos desculpa, mas esta série sai da lista habitual.

AMAZING SPIDER-MAN #568 - Se alguém ainda tinha dúvidas de que o Dan Slott é o escritor principal desta série, este é o número que vai mudar isso. Se alguém questionava a qualidade do Brand New Day, este é o número que vai mudar isso. Se alguém pensava que já ninguém se lembrava da identidade secreta do Peter Parker, e consequentemente, ele estava relativamente seguro... Bom, já ficaram com a ideia.

CAPTAIN AMERICA #41 - Finalmente, uma conclusão da história está próxima (é no próximo número), e as coisas começam a andar de forma bem mais satisfatória. A qualidade costumeira, claro, mantém-se.

GUARDIANS OF GALAXY #4 - É interessante isto ser um dos melhores tie-ins à Secret Invasion, já que nem sequer afecta minimamente essa mini-série...

INCREDIBLE HERCULES #120 - E eis que se conclui aqui a Sacred Invasion, que teve bons momentos, mas não foi exactamente a melhor hora desta série. Ainda assim, não é um mau comic, muito pelo contrário.

MARVEL 1985 #4 (de 6) - Isto ameaça tornar-se demasiado parecido com o Last Action Hero. Por enquanto, ainda não é, e não posso dizer que não estou a gostar. Mas temo que a coisa vá nessa direcção.

SQUADRON SUPREME 2 #2 - Bom, isto é bastante merdoso. Desisto.

X-FACTOR #34 - Sou fã do Peter David, sou fã desta série, não sou fã do Peter David na série da She-Hulk. O crossover entre as duas séries, infelizmente, conseguiu ser mais desinteressante ainda que a série da She-Hulk. Pena.

X-FACTOR SPECIAL LAYLA MILLER - Felizmente, temos isto para compensar a falta de um comic dos X-Factor decente. Eu adoro esta personagem, e a maneira como ela foge da prisão é suficiente para mostrar a qualquer pessoa o porquê de eu a adorar. Não acaba exactamente como eu gostaria, mas ainda assim, muito bom.

UNCANNY X-MEN #501 - Estou a gostar desta nova direcção para os X-Men. Respeitosa com o passado, mas cheia de ideias novas. Aprovado!

Por onde começar pelas escolhas??? Ok, pronto, pela SURPRESA DA SEMANA. E nesse não há grandes dúvidas. Eu não estava sequer a pensar ler o DOCTOR WHO: THE FORGOTTEN, e mesmo depois de o ter, estava à espera que fosse fraco. Mas convenceu-me completamente, de tal maneira que quase esgotei o meu stock de pontos de exclamação. Muito bom mesmo.
E agora, a parte dificil. Qual o MELHOR DA SEMANA? É que é quase um empate entre a Legion, o Doctor, o Spider-Man, e a Layla Miller (o Superman/Batman, que por sinal também me surpreendeu muito, é num campeonato completamente diferente, embora seja muito bom também). Como decidir?
Não é muito justo declarar um empate entre os quatro, pois não?
Pois, isso é batota. Ok.
Mas eu posso fazer batota se quiser. E vou fazer! Declaro que o MELHOR DA SEMANA, para mim, foi o DOCTOR WHO: THE FORGOTTEN! Porquê? Porque me deu tanto gozo como os outros três, mas tem as vantagens de ser o inicio de uma mini-série, ser acessivel a novos fãs, e de ter ultrapassado brilhantemente o obstáculo de ser um produto derivado de uma série de televisão.
Eu sei que tinha sido também a Surpresa, mas que se lixe. Eu é que mando.
E já está. Vemo-nos para a semana (que dificilmente será tão bom como esta).
Até lá!
saí­do da mente de Luís F. Alves às 3:23 da manhã
link do post | 0 comentários | voltar ao topo
sexta-feira, agosto 15, 2008
E bem vindos de volta!
...
Ok, não me ocorre nenhuma introdução de jeito. Comecemos.
Antes de mais, o título que transitou da semana passada (não me lembro se cheguei a dizer isso, mas acreditem, transitou):

THE TWELVE #7 (de 12) - Mais intriga, que é interessante, e mais melodrama, que nem por isso. Veremos qual dos dois domina o resto da série.

E agora, o material desta semana:

ACTION COMICS #868 - Bom, esta versão do Brainiac é mesmo completamente diferente das anteriores (com a possivel excepção da vista na série animada). E não há dúvida que a história é excelente. Mas para alguém tão seguidor da continuidade como o Geoff Johns, é estranho o facto de isto interferir bastante com a história do Vril Dox...

BATMAN #679 - Completamente demente, mas paradoxalmente, começa a fazer sentido. Ou parte da história, pelo menos. A parte que diz respeito à identidade do vilão continua a não me agradar NADA...

BOOSTER GOLD #11 - Divertido q.b., mas é uma história para encher, e nota-se.

FINAL CRISIS REVELATIONS #1 (de 5) - Isto é o Greg Rucka a trabalhar com dois dos personagens favoritos dele, e nota-se. Por mais que as circunstâncias deles tenham mudado, o interesse mantém-se. Isto é pouco mais que uma introdução, mas prende-me o suficiente. Bom material.

GREEN LANTERN CORPS #27 - Bem, esta série de vez em quando tem cenas um bocado... grotescas. A deste número, especialmente, fez-me dizer em voz alta "yuck". Não sei bem em que direcção isto vai, mas continuo interessado.

TRINITY #11 - É oficial: estou mais que farto desta série. Não sei se desista ou não, mas epá, sinto-me algo culpado se desistir. Afinal de contas, aguentei o Countdown até ao final, e isto sempre é melhor.

WONDER WOMAN #23 - Ainda bem que esta história acabou, porque eu detestei-a. Não sei que raio era a intenção, mas pelo que me diz respeito, falhou redondamente. Veremos se esta série consegue recuperar a minha atenção.

AMAZING SPIDER-MAN #567 - Ah. Ok. Pronto. Então se isto já acabou, podemos seguir em frente? É que estou farto de perder tempo, e a próxima história parece-me bem mais interessante.

ASTONISHING X-MEN #26 - Há uma ou outra ideia interessante aqui, e a arte é excelente, mas soa um bocado a Ellis em piloto automático, infelizmente.

CAPTAIN BRITAIN AND MI 13 #4 - Final em beleza da participação desta série na Secret Invasion. Agora que está por conta própria, penso que podemos esperar grandes coisas deste título.

FANTASTIC FOUR #559 - Gosto, sinceramente, da ideia de usar o Hulk como é aqui usado. Ele sempre foi usado como "vilão" ocasional, mas a maneira como isso aqui é feito parece-me original. Por outro lado, tudo o resto é banal, para dizer o mínimo.

LAST DEFENDERS #6 (de 6) - Ocasionalmente, esta mini-série foi divertida, e a equipa final até tem potencial. Mas sinceramente, não estou assim tão satisfeito com isto como esperava. Variou demasiado entre o divertido e o banal, e nunca foi realmente BOM. Mas pronto. Leu-se.

SECRET INVASION #5 (de 8) - Este é o segundo número desta série onde acontecem coisas. E acontecem coisas a mais. O Bendis parece ter-se esquecido de como organizar um enredo, palavra de honra...

SECRET INVASION THOR #1 (de 3) - Baseando-me no anterior trabalho do Matt Fraction com o Thor, nomeadamente os especiais que têm saído ultimamente, estava à espera de algo bem mais épico. E ainda é possivel que tenhamos, nos próximos números, mas este até é bastante terra-à-terra. Mas é bom na mesma, e é o que interessa.

A SURPRESA DA SEMANA terá que ser o SECRET INVASION #5. Eu sei que isto foi planeado durante imenso tempo, mas parece-me terrivelmente mal estruturado. O Bendis costumava ser excelente na construção de histórias, mas algo está a correr mal. Mesmo estando preparado para não gostar desta série, não estava preparado para a achar mal escrita.
Quanto ao MELHOR DA SEMANA, terei que ir para o SECRET INVASION: THOR. Não é brilhante, mas foi a leitura que mais me agradou, sem dúvida.
Mais uma semana feita, venha a próxima! Abraço!
saí­do da mente de Luís F. Alves às 9:04 da tarde
link do post | 0 comentários | voltar ao topo
segunda-feira, agosto 11, 2008
Muita coisa para ler esta semana, e pouco tempo para falar de tudo, por isso vamos direitos ao assunto, se não se importam.

BUFFY THE VAMPIRE SLAYER #17 - Muito, muito bom! Isto está mais perto de ser um comic da Fray que da Buffy, mas não há dúvida que levanta questões interessantes sobre o impacto que o encontro das duas deixará na Buffy. E depois, há a revelação da vilã...

ECHO #5 - A intriga acelera o ritmo, e isso nota-se bem no storytelling. A história pode não ser nada original, certo, mas vê-se que está a ser contada por um mestre.

SPIKE: AFTER THE FALL #2 - Que. SECA! Não garanto que volte a ler esta série.

FINAL CRISIS #3 (de 7) - A acção acelera, e o Mal vence. Continuo a gostar desta série, mas as transições de cena para cena parecem-me demasiado rápidas e arbitrárias, penso que o ritmo sai prejudicado com isso. Mas é um bom comic, ainda assim.

HAWKMAN SPECIAL #1 - A DC, ocasionalmente, faz coisas muito estúpidas. Como por exemplo, mexer na história do Hawkman OUTRA VEZ, e estragar todo o trabalho que o Geoff Johns teve para o resgatar do limbo criativo a que sucessivas alterações e contradições resultantes o tinham relegado. E agora que quase tudo estava resolvido... Eis que lhes apeteceu estragar a coisa.

NIGHTWING #147 - Isto sim, é o Nightwing que eu gosto de ver. A relação com o "Batman RIP" é que é mais que ténue, ao contrário do publicitado.

ROBIN #176 - Custa-me dizer isto, mas o "Batman RIP" parece funcionar melhor quando visto de fora. Gostei mais desta história do Robin em duas partes que estou a gostar da história a que está ligada. Isto dito, essa ainda não acabou, por isso veremos.

TRINITY #10 - Epá... eu não consigo perceber se gosto desta série ou não. Há números muito bons, outros chatos como este. Mas é tudo uma mesma história, e isso torna a coisa incrivelmente frustrante...

CABLE #6 - Bom, qualquer consideração que eu estivesse a fazer sobre desistir desta série está completamente posta de lado, pelo menos por enquanto. Uma história sobre um dos meus personagens favoritos, e a maneira como ele vê o filho e a relação dos dois. Tão simples, e tão complexo. Excelente.

CRIMINAL 2 #4 - Tão bom como sempre, e ainda por cima é o inicio de uma nova história. Maravilha!

FRANKLIN RICHARDS SUMMER SMACKDOWN - Não é tão engraçado como os especiais anteriores, mas compensa por ter bem mais coração, a meu ver.

HULK #5 - Ok, isto começa realmente a fartar. Quando é que o Loeb desiste desta série, mesmo?

INVINCIBLE IRON MAN #4 - Não é coincidência este capítulo da história começar com jogos de xadrez, porque é exactamente o que se passa na história: peças são movidas no tabuleiro. Os movimentos são interessantes, claro, mas é só o que são.

PUNISHER WAR JOURNAL #22 - Esta história continua a não me agradar muito, mas confesso que o dissecar psicológico do Punisher aqui feito pelo Bridge tem a sua piada...

ULTIMATE ORIGINS #3 (de 5) - As parcas ligações que realmente parecem existir entre todas as origens parecem-me bastante arbitrárias, por enquanto, e não há muito mais para me prender aqui. Veremos como isto progride.

THE BOYS #21 - Não é que não ache interessante a reacção dos "heróis" ao avião a cair, incluindo as diversas decisões tomadas. Mas, epá, continua a parecer-me tudo um bocado morno...

O TWELVE #7 terá que transitar para a semana, uma vez que não tive tempo para o ler. Entretanto, a SURPRESA DA SEMANA desta vez é o HAWKMAN SPECIAL, pelos piores motivos. De um só golpe, tudo aquilo que o Hawkman tinha de negativo criativamente voltou a surgir. Todas as contradições, todas as coisas estúpidas, e talvez mais ainda. É possivel que haja um plano eventualmente, mas para já, parece-me estúpido.
Também surpresa é o MELHOR DA SEMANA. Estive quase a escolher o Criminal #4, mas isso já é quase status quo. Mas espantosamente, o CABLE #6 deu-me muito mais gozo a ler, além de estar realmente muito bem feito. E pronto, eu tenho um fraquinho por histórias sobre a psicologia do Cyclops.
E por esta semana, já está. Até à próxima!
saí­do da mente de Luís F. Alves às 12:40 da manhã
link do post | 1 comentários | voltar ao topo
sexta-feira, agosto 01, 2008
Semana fraca, esta, tanto em quantidade como em qualidade. Ainda assim, isso não é desculpa para perder tempo, por isso passemos ao que interessa.

GREEN LANTERN #33 - Ainda me parece algo redundante, e continuo a achar a história demasiado esticada, mas a verdade é que aqui há várias coisas novas, o que é mais do que se pode dizer das partes anteriores.

JUSTICE SOCIETY ANNUAL #1 - Muito bom, gostei do twist que surge precisamente quando se pensava que tudo estava finalmente esclarecido e clarificado. Mas eu estava convencido de que isto era uma história completa, não apenas mais um capitulo da história interminável na série principal...

TEEN TITANS #61 - Melhor que a história anterior. Já deu para notar que eu gosto destes interlúdios focados em exploração de personagens, certo? Mesmo assim, não é nada de extraordinário.

TRINITY #9 - Por uma vez, a segunda história prendeu-me mais que a principal. Só porque tenho mais afinidade pelos personagens, diga-se, porque a verdade é que nenhuma delas me prendeu muito.

AMAZING SPIDER-MAN EXTRA - Isto podia perfeitamente ser algo só para encher, mas não é. A minha história favorita é a última, um prelúdio de histórias ainda por vir, que se forem tão boas como esta, vão manter-me bastante satisfeito. Mas as primeiras duas histórias deste especial também não são nada más.

NEWUNIVERSAL 1959 - Boa leitura, e inesperada. Tal como o especial imediatamente acima, este comic podia ser algo feito só para vender, uma vez que está só a detalhar informação já dada na série principal, mas a verdade é que o faz de forma bastante interessante. E as confluencias entre este universo e o 616 continuam...

THOR #10 - Ui, intriga entre os deus. Fixe. Gosto da maneira como Loki usa a verdade...

ULTIMATE SPIDER-MAN #124 - Bom capítulo, mas a linha temporal é algo confusa. Não só não percebo muito bem quando se encaixam os vários acontecimentos, como parecem nem sequer estar relacionados entre si. Mas ainda é cedo para tirar conclusões...

WOLVERINE #67 - Eu não gostei muito do Imperdoável quando era com o Clint Eastwood e o Gene Hackman. Não acho que meter o Logan e o Hawkeye tenha melhorado grande coisa.

WOLVERINE ORIGINS #27 - A arte nisto é uma bosta. É pena, porque finalmente começam a surgir algumas ligações entre tudo o que temos visto, e esta história até foi bastante concisa. Com esta série, há sempre alguma coisa que não funciona, pelos vistos.


Esta semana não teve grandes supresas, mas curiosamente, estou na posição estranha em que, ou não escolho uma SURPRESA DA SEMANA, ou tenho que declarar um empate. E decido-me pelo empate, escolhendo o AMAZING SPIDER-MAN EXTRA e o NEWUNIVERSAL 1959, que tinham tudo para ser banais e desnecessários, e provaram inesperadamente serem não só perfeitamente legítimos, como leituras de qualidade.
Quanto ao MELHOR DA SEMANA, numa semana em que nada se destacou, é complicado, mas acho que vou pelo JUSTICE SOCIETY ANNUAL #1, porque me deu um enorme prazer nostálgico, e porque gosto da Power Girl.
Esperemos que a semana que vem seja melhor que esta. Até lá, um abraço!
saí­do da mente de Luís F. Alves às 2:00 da tarde
link do post | 0 comentários | voltar ao topo


Conteúdo © Copyright 2006 Jorge Amorim, R e (Phi)lipe. Todos os direitos reservados.
As imagens usadas são propriedade dos respectivos donos.
Icons por Kevin Potts.