free tracking

conspiradores

. Raquel

. Jorge Amorim

. Nuno Miguel Lopes

. Luís F. Alves

estamos aqui

e-mail

. Say NI

artigos recentes

. É assim que se brinca com o coração dos fãs!

. Avengers 2

. Em Julho de 2013... (Marvel Comics)

. Então careca?? O que se passou?

. O novo (e velho) Constantine

. Quanto pagas por uma morte?

. Será mesmo Superior?

. Ask the Kingpin (Parte 2 de 2)

. Ask the Kingpin (Parte 1 de 2)

. The Kingpin of Comics is back ...

links de comics

. Comic Book Resources

. DC Comics

. Image comics

. Kingpin of Comics (Site)

. Kingpin of Comics (Blog)

. Leituras de Bd e não só

. Marvel Comics

. Newsarama.com

. Silver Bullet Comics

. World of Manga and comics

. Luca BD

outros links

. Corusca

. Multitudo Design

. O Armário das Calças

. Sonhos Urbanos

arquivos

. Março 2006

. Abril 2006

. Maio 2006

. Junho 2006

. Julho 2006

. Agosto 2006

. Setembro 2006

. Outubro 2006

. Novembro 2006

. Dezembro 2006

. Janeiro 2007

. Março 2007

. Abril 2007

. Junho 2007

. Julho 2007

. Agosto 2007

. Outubro 2007

. Janeiro 2008

. Fevereiro 2008

. Março 2008

. Abril 2008

. Maio 2008

. Junho 2008

. Julho 2008

. Agosto 2008

. Setembro 2008

. Outubro 2008

. Novembro 2008

. Dezembro 2008

. Janeiro 2009

. Fevereiro 2009

. Março 2009

. Abril 2009

. Maio 2009

. Junho 2009

. Julho 2009

. Agosto 2009

. Setembro 2009

. Outubro 2009

. Novembro 2009

. Dezembro 2009

. Janeiro 2010

. Fevereiro 2010

. Março 2010

. Abril 2010

. Maio 2010

. Junho 2010

. Julho 2010

. Agosto 2010

. Setembro 2010

. Outubro 2010

. Novembro 2010

. Janeiro 2011

. Fevereiro 2011

. Março 2011

. Abril 2011

. Maio 2011

. Julho 2011

. Agosto 2011

. Setembro 2011

. Outubro 2011

. Novembro 2011

. Dezembro 2011

. Janeiro 2012

. Fevereiro 2012

. Abril 2012

. Junho 2012

. Julho 2012

. Agosto 2012

. Setembro 2012

. Outubro 2012

. Novembro 2012

. Dezembro 2012

. Janeiro 2013

. Março 2013

. Abril 2013

. Outubro 2014

RSS
Powered by Blogger
sábado, dezembro 27, 2008
Bem vindos de volta! Espero que tenham tido um Natal agradável, e com muitos comics, que sendo boas prendas, ainda são relativamente baratos. Especialmente se importarmos edições de luxo de Inglaterra...
Mas enfim. Passemos aos comics que ficaram por rever na semana passada:

BUFFY THE VAMPIRE SLAYER SEASON 8 #20 - Eu mal acredito que li isto. Um comic escrito pelo Jeph Loeb, BOM? Será possível? É. Não percebo como aconteceu, mas é. Mais surpreendente ainda, nem foi o único bom comic dele que li esta semana...

ANGEL AFTER THE FALL #15 - Esta história tem tido demasiados clímaxes. Já está na altura de acabar ou resolver alguma coisa, não?

E pronto, agora vejamos os desta semana:

BATMAN #683 - Acabei por gostar mais disto do que da conclusão da história anterior. Embora seja confuso e algo disconexo, como toda a fase escrita pelo Grant Morrison, o certo é que há aqui bons momentos, especialmente o final, síntese perfeita do que faz do Batman um personagem interessante.

BILLY BATSON AND THE MAGIC OF SHAZAM #3 - Ligeiramente mais fraco que os números anteriores, é verdade, mas ainda assim, muito bom.

FLASH #247 - Isto é um dos piores finais de série de que há memória. É esta a despedida que o Wally West merece? A sério? Muito mau mesmo.

WONDER WOMAN #27 - Não sei porquê, mas há algo nesta história que não me consegue prender. Na verdade, não há nada de errado com a história em si, acho até que tem vários elementos que me agradariam. Mas por alguma razão, não me enche as medidas. Vá-se lá perceber...

DAREDEVIL #114 - Ponto mais fraco da história até ao momento, mas ainda assim, muito bom. Como seria de esperar.

HULK #9 - Quando é que eu vou ter a coragem de deixar de ler isto, a sério? É que isto é tão mau que até tenho vergonha. Ou quase.

IMMORTAL IRON FIST #21 - Desvio interessante da história principal, mas nada de extraordinário. A arte, no entanto, é bem melhor que a do artista regular.

NEW AVENGERS #48 - Agora que esta série parecia ir na direcção que eu queria, ou seja, dedicar-se mais aos Cages, o Bendis mostra que, afinal, o que ele tem para fazer com eles não é tão interessante como isso, aparentemente. Pena.

THOR #12 - Reviravoltas interessantes neste capítulo, que apesar de praticamente não ter presente o personagem titular, é bastante revelador na maneira como lida com Loki. Continua a não desiludir, esta série.

ULTIMATUM #2 (de 5) - A história em si não avança muito, tirando lidar com as consequências do desastre do capitulo anterior, e matar mais alguns personagens importantes. Mesmo assim, o que aqui está é bom. Surpreendentemente.

WOLVERINE ORIGINS #31 - Já começa a meter nojo o facto do vilão principal disto não aparecer, visto que a história já dura há quase três anos! Por esta altura, qualquer ar de ameaça que ele pudesse ter vai dissipar-se completamente, ainda antes de ele ser finalmente apresentado. E quanto a este número em si, é fraco, e parece desenhado à pressa, o que não ajuda nada.

Para a semana, vai ter que transitar uma das minhas séries favoritas, o ULTIMATE SPIDER-MAN, que infelizmente não me chegou às mãos.
A SURPRESA DA SEMANA seria a Buffy, mas essa era da semana passada, por isso infelizmente não conta. Portanto, esse título vai para o NEW AVENGERS #48, pela honra dúbia de me dar o que eu queria, da maneira que menos me agrada.
Quando ao MELHOR DA SEMANA, vai para o DAREDEVIL 114, que não sendo extraordinário, agradou-me mais que os outros. E é isso que se quer, não é verdade?
E por este ano, é tudo! Vêmo-nos em 2009! Abraço!
saí­do da mente de Luís F. Alves às 9:45 da tarde
link do post | 0 comentários | voltar ao topo
domingo, dezembro 21, 2008
Mais uma semana, mais um monte de comics. Vamos lá então...

AMAZING SPIDER-MAN #581 - Sempre que este comic é escrito pelo Dan Slott, o resultado é mais que positivo. O homem nasceu para escrever este personagem, e este número mostra isso mesmo, mais uma vez. Não se pode dizer que tenha muita acção, mas o que acontece é interessante na mesma, até porque resolve pontas soltas importantes, e de uma forma, em retrospectica, óbvia, mas por isso mesmo excelente.

AVENGERS INITIATIVE #19 - Isto, sendo um crossover do Secret Invasion, chega um bocado atrasado, mas suponho que o final deste comic assim o dita. E tal como a maioria dos capítulos desta série dedicados à invasão dos Skrulls, este não desilude. O final deixa-nos com um sabor amargo, mas pelas melhores razões.

DARK REIGN NEW NATION - Essencialmente, isto é um comic promocional, composto de pequenos prólogos para várias séries novas. E o problema é esse. Se por um lado, nenhuma das histórias é má, por outro, nenhuma tem suficiente conteúdo para me prender, ou sequer convencer-me a experimentar as séries.

DEADPOOL #5 - Conclusão algo frouxa. O jogo de flashbacks e flash-forwards funciona bem, mas é praticamente a única coisa a sustentar isto. Mesmo o sentido de humor do costume, aqui está pouco presente.

DOKTOR SLEEPLESS #10 - Segundo capítulo da história actual, e até ver, nem sinal do personagem titular. Apesar disso, a história continua a ser sobre ele, não obstante o ponto de vista ser de mais uma personagem nova. Cada vez é mais óbvio que o Ellis está a escrever esta série, não como uma série de comics, mas como um livro. E a arte está cada vez melhor.

INVINCIBLE IRON MAN #8 - Sinceramente, acho que já não era sem tempo. O personagem andava a precisar de algo para dar a volta por cima desde a Civil War, e esta nova direcção pode ser exactamente o indicado. E está nas mãos certas, ainda por cima.

MIGHTY AVENGERS #20 - Mais um daqueles comics tão bons, que provam que o autor está na série errada. Isto é um excelente epílogo para a Secret Invasion, e também um bom showcase para o Hank Pym. Mas não é um comic dos AVENGERS! É neste tipo de histórias que o Bendis brilha, mas é o tipo de história que não encaixa com facilidade numa série sobre uma equipa. É essa, para mim, a grande falha dele.

ROBIN #181 - Que raio...? Ora aqui temos uma história bem escrita, mas completamente parva. Os personagens seguem todos direcções que a mim me parecem estúpidas, e que só podem ter sido ditadas pelos chefes da DC. Apesar disso, o argumentista safa-se bem, dá um tom minimamente credivel à história. Infelizmente, não chega, e tenho pena por ver dois personagens de que gosto serem tão mal tratados.

SPIDER-MAN NOIR #1 (de 4) - Ainda agora a experiencia noir da Marvel começou, e já deu um tremendo passo em falso. Isto pura e simplesmente não funciona.

SUPERGIRL #36 - Bem escrito, mas previsivel, e mais uma acha para a fogueira de desilusão relativa ao New Krypton.

THOR GOD SIZED #1 - É pena que este vá ser o último especial do Thor escrito pelo Matt Fraction. Não sendo tão bom como os outros, é muito interessante, até porque é baseado em alusões de uma das minhas histórias preferidas do personagem, que aqui é recontada logo no inicio, sem desmerecer nada o tom original. Em suma, isto é bom material, e é pena não estar mais a caminho.

UNCANNY X-MEN #505 - Não está mau, muito pelo contrário. E gosto de como a existência secreta da X-Force leva a Emma a tomar as decisões que toma. Mas também não é nada de especial, honestamente.

X-FACTOR #38 - Todo este story-arc valeu, para mim, pela resolução assente na decisão do Madrox, e da maneira como ele acaba por se definir a ele mesmo. Muito bom, mesmo tendo um vilão da tanga.

ZORRO #9 - Parece que vou continuar a ler esta série. A arte não está tão boa, mas a história, pelo contrário, está bem mais precisa, agora que a origem está despachada e os personagens estão bem estabelecidos.

Para a semana transitam o ANGEL AFTER THE FALL #15 e o BUFFY THE VAMPIRE SLAYER #20.
Relativamente a esta, a SURPRESA DA SEMANA foi o ROBIN 181. Definitivamente, esta direcção para o personagem é estúpida e ilógica, por mais que tentem fazer parecer o contrário.
Quanto ao MELHOR DA SEMANA, é mais dificil, mas penso que vou escolher o DOKTOR SLEEPLESS #10. Não é o melhor capitulo da série, mas é bom, e era esse ou o Amazing Spider-Man, e apetece-me fugir aos dois grandes, só porque sim.
Meus caros amigos, por esta semana é só. Um grande abraço a todos, e um feliz Natal!
saí­do da mente de Luís F. Alves às 6:41 da tarde
link do post | 1 comentários | voltar ao topo
quarta-feira, dezembro 17, 2008
"Secret Invasion" cansou-me pela falta de imaginação e escrita banal. O mesmo tinha acontecido com "House of M" e "Civil War".

Histórias feitas apenas para misturar uma série de heróis diferentes, inventar uns novos títulos e fazer com que eu estivesse a perder tempo.

Não tenho qualquer intenção de ler Dark Reign, já chega!!!! O Dark Reign da Marvel já existe chama-se "Quesada-Bendis-Loeb".
saí­do da mente de Jorge Amorim às 12:22 da tarde
link do post | 1 comentários | voltar ao topo
terça-feira, dezembro 16, 2008
Com tantos estilos de comics diferentes, esta é a oportunidade de divulgar material literário de qualidade a pessoas de quem gostam (e que talvez não tenham grande contacto com comics).

Vamos destruir os preconceitos em relação aos comics.
saí­do da mente de Jorge Amorim às 10:57 da manhã
link do post | 0 comentários | voltar ao topo
sábado, dezembro 13, 2008
E eis-me de volta, para mais uma semana de comics.
E não se preocupem, que desta vez não estou tão mal disposto como da anterior, ok?
Comecemos pelos comics que transitaram da semana passada.

YOUNGBLOOD #6 - Porque é que eu ainda leio isto, mesmo? Já nem faço ideia. Acho que é por ainda não ter chegado a um ponto lógico de paragem da história. E como isto não é mau, é apenas banal, eu vou lendo. Não sei se por muito mais tempo...

SUPERGIRL COSMIC ADVENTURES IN THE 8TH GRADE #1 - Muito bom. Não é tão bom como o BILLY BATSON AND THE POWER OF SHAZAM, mas é na mesma linha, e chega perto. Depois de um começo fraco com os TINY TITANS, a linha de comics para crianças da DC continua a dar uma fantástica volta por cima.

E agora, os comics desta semana:

ACTION COMICS #872 - Pronto, ao menos aqui acontecem coisas, finalmente, e quer-me parecer que vão continuar a acontecer até ao final do New Krypton. Mas parece-me que a história está desenhada para fazer e apresentar muita coisa, e resolver pouca, e mesmo aquilo que resolve é para resolver à pressa. Espero estar enganado, mas para já, é o que parece.

AMAZING SPIDER-MAN #580 - Outro escritor clássico a regressar a um personagem em que deixou marca (aconteceu duas vezes esta semana, vejam mais abaixo). Não sendo particularmente inspirada, é uma boa história. Aqui e ali nota-se que o Roger Stern está um pouco enferrujado, mas mesmo assim, a coisa entretém.

ASTONISHING X-MEN GHOST BOXES #2 (de 2) - Enquanto mood pieces, não há nada de errado com estas histórias. Muito pelo contrário. São olhares bastante interessantes à personalidade de alguns membros dos X-Men. O meu problema é que isto é suposto fazer parte da história do título principal, e não consigo perceber onde ou como encaixa...

BOOSTER GOLD #15 - Ah, agora sim! Mais uma vez, a mecânica temporal não faz sentido rigorosamente nenhum, mas não interessa. A diversão voltou. Estou mais descansado.

CAPTAIN BRITAIN AND MI 13 #8 - Gostei mais deste capítulo que dos anteriores desta história. E as cores são finalmente decentes. A questão que se coloca é: será que eu gostei mais deste comic por estar melhor colorido que os anteriores? Ou é mesmo porque foi a melhor parte da história até ao momento? Inclino-me para a última hipótese, mas não tenho a certeza.

DETECTIVE COMICS #851 - Um bocado banal, isto. Pena. Eu decidi ler não só porque é um componente supostamente importante dos Last Rites, mas porque é o regresso, ainda que temporário, do Denny O'Neil aos títulos do Batman. Infelizmente, não é grande coisa.

FINAL CRISIS #5 (de 7) - Bom, eu continuo a gostar. Este capítulo pareceu-me mais a marcar passo que a avançar a história, mas neste ponto da série, parece-me natural. Há elementos que precisam de ser colocados nos devidos sítios, e é isso que este comic faz, mesmo que não faça muito mais. Mas o que faz, faz bem.

FINAL CRISIS REVELATIONS #4 (de 5) - Já esta série, começa a desgastar-me um bocado. Isto podia ter sido feito em menos capítulos, muitos dos conceitos não estão nem bem explicados nem bem aproveitados, e o que deveria ser o ponto principal de interesse, o encontro dos novos Spectre e Question no meio da Final Crisis, acaba por passar um pouco ao lado. A série não é má, mas parece-me ficar aquém do potencial que tinha.

GREEN LANTERN CORPS #31 - Bom, não sei bem o que dizer sobre isto. Continua bom, mas não há muito a acrescentar. Tirando que para uma história sobre as Zamarons e as Star Sapphires, praticamente não se viu nada referente a elas, o que é pena.

NIGHTWING #151 - Bom epilogo para a sequência de histórias escritas pelo Peter Tomasi. Penso que ele vai continuar a escrever os poucos números que faltam, mas é agradável ver que antes do cancelamento, as pontas soltas serão atadas.

PHONOGRAM THE SINGLES CLUB #1 (de 7) - Fui um leitor tardio da primeira série, mas caramba, adorei. A mistura de magia com música é um conceito mais que óbvio, mas é usado de maneira incrivel para enquadrar toda a série num mundo muito próprio, baseado em fantasia e cultura pop, e tão próximo do nosso que quase, quase, poderia passar-se nos nossos momentos de distracção. Afinal de contas, quem não sentiu já o poder mágico de uma música? E se os restantes seis números desta segunda mini-série forem tão bons como este, esta série vai ser ainda melhor que a primeira.

SECRET INVASION DARK REIGN - Ok, sempre ficámos a saber exactamente qual é suposto ser o plano do Osborn. O comic em si não é mau. Mas mesmo sendo exactamente o tipo de coisa que o Bendis faz bem, não prende muito. Vale como pontapé de saída.

SECRET SIX #4 - Divertido q.b.. Para já, o que mais me prende é o Bane. O resto entretém, mas não é nada de extraordinário, a meu ver.

ECHO #8 - Quando estava a chegar ao fim deste comic, tive que voltar atrás, para me certificar que realmente tinha lido tudo. O tempo passou-se num ápice. A acção é rápida e eficaz, e os momentos mais sossegados são bem executados e claros, mesmo quando não têm diálogo. Esta série está cada vez melhor.

A SURPRESA DA SEMANA foi o ECHO #8. A qualidade não me espantou, mas a habilidade com que as cenas de acção estão apresentadas apanhou-me completamente desprevenido.
Quanto ao MELHOR DA SEMANA, claro que é o PHONOGRAM THE SINGLES CLUB #1, que não só tem todas as qualidades que descrevi da série anterior, como é a cores, e é um stand-alone, acessível a qualquer pessoa, tal como todos os capítulos desta mini.
E sim, ando muito Indie nas minhas escolhas recentes. Ok, o Phonogram é editado pela Image, mas é da linha creator-owned, por isso para mim conta como comic independente na mesma.
E pronto, mais uma semana despachada. Abraço, pessoal! Até breve!
saí­do da mente de Luís F. Alves às 3:28 da tarde
link do post | 0 comentários | voltar ao topo
segunda-feira, dezembro 08, 2008
Como já expliquei no post anterior, estou com grandes problemas de acesso à net, pelo que me foi completamente impossivel fazer este post dentro do prazo. Como tal, peço-vos humildemente desculpas.
Ok, não tão humildemente. A culpa não foi minha, não pude fazer nada, por isso não vejo porque querem que eu seja humilde! Eu não faço milagres, ok? E vocês ainda querem que eu rasteje a implorar o vosso perdão?? HÃ??? É ISSO QUE QUEREM???? SEUS ******** DO *****!!
Ahem.
Perdão. Estou a ressacar da falta de net, e como tal ando um pouco... irritadiço. Mais uma vez, as minhas desculpas.
Passemos às leituras da semana (passada):

AMAZING SPIDER-MAN #579 - Tal como o capítulo anterior, é muito bom. Mas não é suficientemente bom para que eu tenha mais a dizer.

BATMAN #682 - Hã? Eu pensei que as coisas se fossem tornar mais claras agora que o R.I.P. terminou, não mais confusas. Parece que estava enganado.

THE BOYS #25 - Depois deste tempo todo, finalmente percebi qual é o meu problema com esta série. O problema é que, para mim, só há dois personagens minimamente interessantes nisto tudo. Uma só aparece raramente, e o outro é completamente passivo, só faz o que lhe mandam, e as coisas acontecem à volta dele sem ele fazer mais do que observar. E tirando esses dois, só sobra o habitual sentido de humor do Garth Ennis, que se torna algo repetitivo. Isto dito, ocasionalmente é divertido, e este número tem uma ou outra cena que me fez rir. Mas como quase todos os outros, não me prendeu.

CABLE #9 - Eu costumo ser bom a decifrar histórias de viagens no tempo, mas a mecânica temporal desta dá-me dores de cabeça, palavra de honra. Ainda continuo a gostar, mas tenho que desligar o cérebro, sob pena de causar danos permanentes.

CRIMINAL 2 #7 - Provavelmente, o número mais fraco desta série até agora. Mas é bom na mesma.

DOCTOR WHO: THE FORGOTTEN #4 - AH! Agora sim. A Pia Guerra continua praticamente ausente, mas o artista deste número é melhor que o anterior. E a história começa a dar sinais de reviravoltas interessantes. Reconquistou-me, basicamente.

HULK FAMILY GREEN GENES #1 - A ideia do Hulk ter tantos filhos irrita-me um bocado, mas admito que gostei da maneira como lidaram com as origens deles. A Scorpion, em particular, agradou-me bastante.

IMMORTAL IRON FIST #20 - Juro que não consigo decidir se vou desistir desta série ou não. Por um lado, a história que aqui termina não me interessou minimamente. Por outro, o potencial da série continua a existir, e pode ser que a primeira história desta equipa criativa tenha sido só um passo em falso... Enfim. Quando sair o próximo, decido.

IRON MAN HULK FURY ONE SHOT - Completamente desnecessário, mas longe de ser mau. Ideal para quem faz questão de ler algo no universo dos filmes. De resto, mais vale evitar.

JUSTICE SOCIETY OF AMERICA #21 - Finalmente, as coisas continuam a acontecer. Infelizmente, demorámos tempo demais para chegar a este ponto, o que vai levar, aparentemente, a que a conclusão seja decepcionante.

MARVEL ZOMBIES 3 #3 (de 4) - Meus amigos, é assim que se faz um cliffhanger.

MARVELS EYE OF CAMERA #1 (de 6) - Uma sequela oficial do Marvels é sempre uma proposta arriscada, e mais ainda quando o artista original não está disponivel. Para já, parece ser uma boa história, mas é cedo demais para saber se chega sequer perto do original.

NEW AVENGERS #47 - E pronto. Sempre que o Bendis vira a atenção para este casal, o resultado é excelente. Este comic não é excepção.

SECRET INVASION #8 (de 8) - Não foi uma má conclusão. E admito, o status quo que daqui sai, seja em termos de alguns personagens individuais, ou do universo Marvel em geral, é muito interessante. Mas que este crossover foi um fracasso em termos gerais, para mim foi. Esperemos que agora o Bendis esteja à vontade para voltar a fazer bom material regularmente.

SIR APROPOS OF NOTHING #2 (de 5) - Muito divertido mesmo, pelo menos para mim. Mas o certo é que nem toda a gente gostará deste género de piadas, ou sequer tem a informação para as perceber. É pena, porque por mais infames que sejam alguns dos trocadilhos, fizeram-me rir à gargalhada.

TERROR TITANS #3 (de 6) - Finalmente, esta série parece ter-me conquistado. O confronto entre pai e filho no inicio foi muito bom. O resto foi menos bom, mas não estragou o interesse. Veremos como correm os próximos números.

X-MEN NOIR #1 (de 4) - Isto tem algum interesse, mas está longe de ser tão bom como dizem.

Para a próxima vez, transitam o SUPERGIRL COSMIC ADVENTURES IN THE 8TH GRADE e o YOUNGBLOOD #6, que simplesmente não me chegaram às mãos.
Quanto a esta semana, a SURPRESA DA SEMANA foi o TERROR TITANS. Não sendo nada de especial, estava convencido que ia ser aborrecido pela série até ao final, mas este número foi interessante.
E o MELHOR DA SEMANA foi, surpreendentemente, o SIR APROPOS OF NOTHING #2, porque a semana não teve nenhum comic espectacularmente bom, e este foi o que mais me divertiu. Além de que não me importo nada de divulgar comics indepententes.
E pronto, por agora é só. Espero voltar ainda esta semana. Abraço!
saí­do da mente de Luís F. Alves às 3:49 da tarde
link do post | 0 comentários | voltar ao topo
Como já devem ter reparado, na semana passada não houve Blá Blá Blá.
É verdade que a coluna andou inconstante durante todo o mês de Novembro, por compromissos de trabalho, tanto meus como do Jorge, e por causa da minha entrega ao Nanowrimo.
Mas desta vez, o que se passa não é nada disso, e é culpa minha.
Acontece que, por razões que agora não vêm ao caso, eu estou sem internet em casa. Não sei por quanto tempo essa situação ainda durará. Espero que se resolva em breve, mas já lá vão 12 dias, e até ver, não se apresentam soluções.
E sendo o Blá Blá Blá escrito através de troca de emails, a falta de ligação constante impede-me o acesso à escrita da coluna.
Assim sendo, até que a minha questão esteja resolvida, a coluna está suspensa. Espero que possamos regressar em breve.
Peço-vos desculpas sinceras, e espero que compreendam.
E faço votos de que voltem quando eu voltar.
Até lá, um abraço.
saí­do da mente de Luís F. Alves às 3:48 da tarde
link do post | 0 comentários | voltar ao topo


Conteúdo © Copyright 2006 Jorge Amorim, R e (Phi)lipe. Todos os direitos reservados.
As imagens usadas são propriedade dos respectivos donos.
Icons por Kevin Potts.