free tracking

conspiradores

. Raquel

. Jorge Amorim

. Nuno Miguel Lopes

. Luís F. Alves

estamos aqui

e-mail

. Say NI

artigos recentes

. Spider-man Original Cartoon Theme Song

. Absolute Sandman Vol. 1

. FELL

. Nextwave

. Virgin

. X-Men: Fairy Tales

. Gaiman sobre 'O Mito de Superman'

. Mini-Notícias

. O que aí vem...

. Mais um post de links vários...

links de comics

. Comic Book Resources

. DC Comics

. Image comics

. Kingpin of Comics (Site)

. Kingpin of Comics (Blog)

. Leituras de Bd e não só

. Marvel Comics

. Newsarama.com

. Silver Bullet Comics

. World of Manga and comics

. Luca BD

outros links

. Corusca

. Multitudo Design

. O Armário das Calças

. Sonhos Urbanos

RSS
Powered by Blogger
quarta-feira, junho 21, 2006
Este comic foi, para mim, uma surpresa tremenda.
É a história de alguém cujo nome, ao longo da sua vida, se tornou lendário.
É a história de um pequeno miúdo escoçês que, ao falhar como engraxador em 1877, decide que dedicará a sua vida á busca pela fortuna.
É a aventura épica de alguém que passa décadas a tentar enriquecer, apenas para ir perdendo a sua humanidade á medida que acumula riquezas, só a recuperando quando, já septuagenário, conhece os membros restantes da família que abandonou.
E sim...
...É a história de um pato.



Exacto. É a história do Tio Patinhas.
Não se riam. Garanto-vos que não estava a ser minimamente irónico.
Este comic é muito, muito bom.
O Tio Patinhas, como podem ou não saber, foi originalmente criado por Carl Barks, o mais reconhecido dos autores que trabalharam com os patos da Disney. Aliás, nem sei se já eram "patos", ou se só existia o Donald. Talvez já existissem os sobrinhos, não tenho a certeza. Qualquer dos casos, Barks desde logo criou um estilo muito próprio para as suas histórias. A maioria delas eram grande aventuras, percorrendo o globo, visitando terras e civilizações reais ou imaginárias, mas sempre excitantes. Mas mais que isso, Barks criou uma árvore genealógica para o Donald, e as suas histórias passaram a ser populadas por parentes que se viriam a tornar mais ou menos famosos. O mais popular destes novos parentes é, precisamente, o Tio Patinhas.
Parte da razão pela qual o Tio Patinhas acabou por se tornar, discutivelmente, o mais famoso dos patos, será o facto de ser um personagem bastante mais rico que os outros (não, não estou a falar do dinheiro). O pato, já velho, mas sempre cheio de energia (quase sempre usada para proteger a sua fortuna ou para percorrer o mundo tentando aumentá-la), citava constantemente as aventuras da sua juventude, o que acabava por lhe dar algo que faltava á maioria das personagens Disney: um passado.
E é esse passado que é contado neste comic. Não todo, claro, há sempre espaço para mais, mas Don Rosa, o autor, focou os 12 capítulos desta história nas principais fases da vida do Tio Patinhas. Rosa, um fã mais que assumido da obra de Barks, juntou as referências feitas ao passado do Patinhas em todas as histórias do seu criador, por mais pequenas que fossem, e consolidou-as todas numa história que é, assumidamente, para crianças, mas que dá tamanha dimensão ao protagonista, e é contada com tal riqueza narrativa (quer escondida nos pormenores dos desenhos, quer apresentada como subtexto não muito "sub"), que acaba por agradar também aos adultos. Não é á toa, aliás, que esta história ganhou o Eisner para a melhor série.
Em suma, The Life And Times Of Scrooge McDuck conta-nos uma história que nem sonhávamos que nos interessaria, alterando a nossa percepção de um dos maiores ícones da cultura popular do século 20, sem se esquecer público infantil para o qual o personagem foi criado.
Não deixem de ler só porque tem um pato de cartola na capa, ok?
saí­do da mente de Luís F. Alves às 2:15 da tarde
link do post | | voltar ao topo
7 Comentários:
Epá, que saudades do Tio Patinhas! Quando era miúdo passava o Verão e grande parte do resto do ano agarrado às histórias da Disney, principalmente às aventuras da família dos patos. Adorava. Vou de certeza procurar este livro. Obrigado pela bela notícia!

Saí­do da mente de Blogger maurobindo, às 4:48 da tarde

 
De nada, sempre ás ordens! :) Se o chegares a ler, não te esqueças de vir aqui partilhar a tua opinião, ok?

E já agora, obrigado ao meu amigo Sérgio de Andrade, que me emprestou o comic, e a quem me esqueci de agradecer no post... :S

Saí­do da mente de Blogger No Pants Jimmy Jamma, às 2:55 da tarde

 
Eu já li... e sim é excelente! tb comprei o livro dos episodios extraordinarios(titulo em portugues, editado pela edimpresa) que é uma especie de adenda à Saga do Tio Patinhas!
gostava de apanhar a versao em lingua inglesa mas mesmo em portugues tá mto bom... o capitulo dois é lindo com as referencias quase constantes à qualidade da água do Mississipi :D

Saí­do da mente de Blogger Fragoso, às 9:45 da tarde

 
ps: belo blog!

Saí­do da mente de Blogger Fragoso, às 9:48 da tarde

 
A dica foi boa, mas... o Don Rosa, e os originais das histórias dele, já passaram por cá há uns bons anos, no Salão de BD do Porto.

Actualizem-se.

Saí­do da mente de Anonymous CVale, às 8:34 da tarde

 
Entre as pessoas que realmente me ensinaram algo de proveitoso, destaca-se este pernagem de B.D. Embora não o seja, este personagem quase humano, ensinou-me à muitos anos duas coisas que hoje são mais actuais que nunca.
1 - "QUEM GUARDA TEM". Numa sociedade que liga cada vez mais ao endividamento, para se parecer aquilo que se não é, vivo uma vida boa... sem trabalhar apenas para pagar prestações à banca.
2 - "JÁ MUITO FAZ QUEM NÃO ATRAPALHA". Esta frase, lema da PATADA, jornal propriédade deste lider carismático, deveria ser adoptado por todas as empresas. aquilo que agora não falta, são colaboradores excedentários a resolver milagrosamente problemas, que eles mesmo criam.
Existe aliás outro lider do mundo da comunicação escrita, muito à imagem do Tio Patinhas; que também ele um génio (quer laboral quer financeiro), aguarda reconhecimento. A ele referir-me-ei noutra oportunidade.

Saí­do da mente de Anonymous 0====[==========>, às 2:07 da tarde

 
Eu ainda hoje leio histórias do Tio Patinhas e sei do que falas. Já li o segundo volume da obra e pelo que li deu para ir á internet pesquisar. Estou a tentar encontrar nas livrarias a saga pois tenciono comprá-la e gostaria que(se não for um incomodo)alguem me diga onde posso lê-la na net.

Saí­do da mente de Anonymous SergeJr., às 8:52 da tarde

 

Enviar um comentário

<< Iní­cio



Conteúdo © Copyright 2006 Jorge Amorim, R e (Phi)lipe. Todos os direitos reservados.
As imagens usadas são propriedade dos respectivos donos.
Icons por Kevin Potts.