free tracking

conspiradores

. Raquel

. Jorge Amorim

. Nuno Miguel Lopes

. Luís F. Alves

estamos aqui

e-mail

. Say NI

artigos recentes

. RASL

. Anicomics 2011 Em Fotos

. Revolver, de Matt Kindt

. Facebook

. Anicomics 2011

. BD no Porto: Mundo Fantasma

. Desafio da Semana :)

. 5 Anos d'O Outro Lado dos Comics

. Não estamos parados...

. À Conversa sobre o Grant Morrison

links de comics

. Comic Book Resources

. DC Comics

. Image comics

. Kingpin of Comics (Site)

. Kingpin of Comics (Blog)

. Leituras de Bd e não só

. Marvel Comics

. Newsarama.com

. Silver Bullet Comics

. World of Manga and comics

. Luca BD

outros links

. Corusca

. Multitudo Design

. O Armário das Calças

. Sonhos Urbanos

RSS
Powered by Blogger
quinta-feira, julho 07, 2011

De séculos a séculos, cá escrevo qualquer coisa no blog. :P


Hoje trago um momento de revisitação com a série de animação X-Men, produzida pela Saban Entertainment e cujas cinco temporadas foram exibidas entre 1992 e 1997.


Adorava ver esta série quando era gaiato e foi com grande entusiasmo que recebi a noticia que um amigo meu tinha arranjado as cinco temporadas. Ele emprestou-mas recentemente e já devorei todos os episódios!


Vi com a mesma satisfação com que a via há anos (com a diferença de a ter visto dobrada em português na altura e da que o meu amigo me emprestou estar no original, em inglês) e posso dizer que a série não envelheceu nada mal - excepção feita a episódios a partir de metade da quinta temporada, em que o tipo de animação mudou um pouco (as figuras das personagens têm um aspecto mais, digamos, mal desenhado e os movimentos das mesmas são algo esquisitos). Os X-Men que na série constituem o núcleo permanente são: Professor X, Cyclops, Jean Grey, Wolverine, Rogue, Gambit, Storm, Beast e Jubilee. Há ainda um outro mais intermitente (chamemos-lhe assim) que dá pelo nome de Morph e que parece ter sido criado propositadamente para a série (apesar de ser inspirado em Kevin Sydney). Outros X-Men fazem aparições esporádicas, tais como Nightcrawler, Emma Frost, Iceman, Archangel, Colossus, entre outros. Obviamente que não faltam os vilões do costume, como Magneto, Mystique, Apocalypse ou Mr. Sinister.


Grande parte das histórias da série é directamente inspirada em arcos narrativos da bd (não faltam as Sentinelas nem a Saga da Phoenix), contendo no entanto algumas diferenças. De saudar também é o facto de uma série de animação dedicada a um público mais jovem abordar assuntos delicados como o Holocausto e a descriminação. De notar ainda que as personagens originárias de outras partes do globo que não os E.U.A. falarem inglês com o respectivo sotaque, umas mais bem conseguidas do que outras. A única que chega mesmo a ser insuportável é a de Storm devido à excessiva teatralidade da actriz que lhe dá voz!


Recomendo fortemente a série a todos os fãs de X-Men e àqueles que sempre sentiram curiosidade em conhecer os mutantes, mas não sabiam muito bem por onde começar.
saí­do da mente de Nuno Miguel Lopes às 10:26 da tarde
link do post | | voltar ao topo
17 Comentários:
Esta é uma serie que marcou a minha infância. Aliás foi a partir desta altura que comecei a pedir bds dos X-Men para ler. Foi com esta serie que a Storm se tornou na minha personagem preferida, o que se mantém até aos dias de hoje. Também fiz o mesmo que tu, vi em português em pequeno e há coisa de um ano vi a original toda com o meu irmão mais novo. Até o Northstar aparece num ou dois episódios ehehh.
É verdade que tinha algumas discrepâncias mas de todas as series animadas de X-Men (que são 4 neste momento) esta é a mais fiável à historia das bds e aos personagens. Considero ter mesmo sido um marco da minha infância principalmente no que toca à metáfora da marginalização e do preconceito pela diferença que eles representam. Afinal se é coisa que os X-Men nos provam é que ser diferente não é necessariamente mau. :)

Saí­do da mente de Blogger ψ Psimento ψ, às 3:13 da tarde

 
Confesso que não conheço as outras séries de X-Men, mas se dizes que esta é a mais fiável, então já vi a crème de la crème. :)

Tal como dizes, ser diferente não é necessariamente mau e a série prova que as pessoas (mutantes ou não) têm é de ser compreendidas.

Saí­do da mente de Blogger Nuno Miguel Lopes, às 3:51 da tarde

 
Sim existe a X-Men Evolution cujas ultimas seasons até são engraçadas ao contrario das primeiras que são muito básicas. A serie coloca todos os X-Men em idade adolescente e a frequentar uma escola secundaria normal.

http://www.youtube.com/watch?v=zvvLvTbAo0c

Wolverine and the X-Men tem apenas uma season de 24 episódios. Já com X-Men adultos mas mais uma vez sem qualquer relação com a historia das Bds.

http://www.youtube.com/watch?v=CJd6Fw5yHGQ

A ultima e mais recente é uma versão anime com 12 episódios. Esta ainda não assisti até porque penso que o último episódio só sai no próximo mês e depois quero ver tudo seguido.

http://www.youtube.com/watch?v=T2jTogBrWrA

Saí­do da mente de Blogger ψ Psimento ψ, às 4:39 da tarde

 
Porreiro, obrigado pela informação e pelos links. Vou dar uma vista de olhos e ver que tal me parecem.

Saí­do da mente de Blogger Nuno Miguel Lopes, às 4:48 da tarde

 
Já vi os links que sugeriste.

Baseado apenas nos trailers que vi nesses links, eis a impressão que me deixaram e espero não ser eu agora o preconceituoso. ;)

X-Men Evolution: Mm...para miúdos de primária? Acho pouco credível o "cota" do Wolverine a andar na escola com outros putos X-Men...

Wolverine & the X-Men: Pareceu-me uma reciclagem de histórias e conceitos abordados na série da Saban. É isso?

X-Men Anime: não sei muito bem o que pensar em termos narrativos, mas parece-me ser a mais promissora das três. O aspecto físico de algumas personagens parece inspirado pelos filmes (a Storm anime é mesmo decalcada da Halle Berry).

Saí­do da mente de Blogger Nuno Miguel Lopes, às 5:04 da tarde

 
No X-Men evolution o Wolverine, a Storm, o Professor X e mais tarde o Beast, não sao miudos. São adultos e não andam na escola com os outros, são tipo os mentores. as primeiras seasons são um bocado teen de mais. parece X-Men versão morangos com açucar. Depois mais para o fim até fica interessante.

No Wolverine & the X-Men na verdade não, é uma historia totalmente nova e sem relação com nenhuma outra.

No X-Men anime agora que falas nisso vou ter de concordar. Mas eu até gosto daquela versão da Storm.

Saí­do da mente de Blogger ψ Psimento ψ, às 5:47 da tarde

 
Ahahaha, X-Men versão Morangos com Açucar é muito bom! Só falta agora haver uma boys band de mutantes saída da série! :p

Em relação à Storm, prefiro a versão da série de animação da Saban. Tem um ar mais de amazona que me parece condizer mais com o poder dela.

Saí­do da mente de Blogger Nuno Miguel Lopes, às 6:27 da tarde

 
Olá Nuno,
também foi com esta série que conheci os X-Men. Lembro-me perfeitamente que estava no hospital. Na altura já não tinha muita pachorra para desenhos animados mas como não tinha nada melhor para fazer... às tantas percebi que me tinha afeiçoado imenso às personagens. Que elas me diziam bastante. Nas bancas na altura estava os "Fabulosos X-Men" e X-Men 2099 (que foi o primeiro comic que li). O meu primo é um fanático de comics (ainda mais que eu) e emprestou-me logo os primeiros 14 números dos X-Men (de 1991). Foi o delírio. Depois disso nunca mais os larguei!

Saí­do da mente de Blogger X, às 2:47 da manhã

 
X, a série é um óptimo companheiro para se ter estando no hospital. Enquanto lá estavas, não passou por lá o Beast a fazer-te um diagnóstico? ;)

Confesso que não tenho um conhecimento muito vasto das histórias de X-Men em bd, li apenas algumas. X-Men 2099 ainda não li.

Vou ver se me ponho a par de mais histórias com aqueles compêndios Essential Marvel a preto e branco.

Saí­do da mente de Blogger Nuno Miguel Lopes, às 12:39 da tarde

 
Uma serie muito boa tambem a vi toda na Sic e ainda tive em vhs alguns episódios que por acaso a sic só escolhia os mais fracos,a 1a temporada é a melhor Sentinelas,Ilha Muir Saga da Fenix Negra, :)
Mais uma que não transitou para o Dvd porque mesmo dobrado era bem boa.

Saí­do da mente de Blogger Optimus Prime, às 8:42 da tarde

 
Optimus Prime, a série foi toda lançada em DVD entre 2009 e 2010, mas apenas para Região 1 (E.U.A. e Canada) e Região 4 (Austrália). Podes ver o historial dos lançamentos da série em VHS e DVD na Wikipedia:

http://en.wikipedia.org/wiki/X-Men:_The_Animated_Series_episode_releases

Saí­do da mente de Blogger Nuno Miguel Lopes, às 12:26 da tarde

 
Nuno, eu li todos os comics (Ou quase) dos X-men. Os Essentials são excelentes para ficarmos a par de algumas das mais bem escritas aventuras dos X-Men. O Chris Claremont é (ou pelo menos foi) um "x-critor" genial.

Psi, os 12 episódios dos X-Men Animé já sairam todos e já comecei a ver. Adoro quando dizem "Scottô".

Saí­do da mente de Blogger X, às 12:02 da tarde

 
Só ainda li algumas coisas do Claremont: umas gostei, outras nem tanto. E vou-te revelar uma coisa que é uma heresia para muitos fãs de X-Men: não achei a saga da Phoenix (inlcuindo Dark Phoenix) nada de especial. Reconheço a importância da saga, mas a narrativa não me encheu as medidas. Uma das coisas que mais me maçou foi o facto da demasiada exposição de alguns diálogos - enquanto leitor, achei que o Claremont estava a ser demasiado paternalista. Mas vou ver se leio Essentials para conhecer mais histórias do Claremont (e não só obviamente).

Vou agora ler o Wolverine: Weapon X, a clássica narrativa do Barry Windsor-Smith. A ver que tal é.

Saí­do da mente de Blogger Nuno Miguel Lopes, às 10:43 da tarde

 
O X-men 2099 é muito bom. É uma espécie de Ultima X-men, mas mais original. Faz uma interligação com os restantes títulos 2099 (Spider-Man, Doom, Ravage, Punisher), mas a série é interessante.

Na Kingpin Books está lá o TPB de X-men 2099. Só fizeram um, mas tem os primeiros números que são divinais.


Se puder aconselho a ler os 'formatinhos' da Abril ControlJornal da linha 2099, pois assim terá as restantes histórias deste universo.

Saí­do da mente de Anonymous Diogo Semedo, às 8:42 da tarde

 
Diogo, obrigado pela sugestão. Assim que puder, darei uma vista de olhos ao X-Men 2099. :)

Saí­do da mente de Blogger Nuno Miguel Lopes, às 10:03 da tarde

 
"E vou-te revelar uma coisa que é uma heresia para muitos fãs de X-Men: não achei a saga da Phoenix (inlcuindo Dark Phoenix) nada de especial. Reconheço a importância da saga, mas a narrativa não me encheu as medidas. Uma das coisas que mais me maçou foi o facto da demasiada exposição de alguns diálogos - enquanto leitor, achei que o Claremont estava a ser demasiado paternalista"

Os diálogos e a narrativa faziam parte da época uma epoca em que as Mortes nos comics não eram banais como agora.Tem que se ver a bd de outro ponto de vista só o fim desse arco provocou acesas discussoes no X-Offiçe na época.

Saí­do da mente de Blogger Optimus Prime, às 7:42 da tarde

 
Optimus Prime, compreendo que o estilo de escrita no Dark Phoenix seja algo datado e é óbvio que tenho isso em consideração. E também tenho em consideração o facto de eu ser um leitor habituado a estilos mais complexos como há hoje em dia. Mas isso não justifica o tal "paternalismo" do Claremont. O Pat Mills ou o Steve Moore são dois exemplos de escritores que acabam por não ser tão "paternalistas". E refiro estes dois escritores por terem a mesma idade do Claremont e serem ambos britânicos, tal como o Claremont (apesar de nunca terem alcançado a mesma reputação). Ou seja, vêm de um mesmo background cultural.

Nota que não quero com isto retirar nenhum mérito ao Chris Claremont pela importância que ele teve para os X-Men e pelo legado que deixou (principalmente, pelas personagens que criou). A César o que é de César. :)

Saí­do da mente de Blogger Nuno Miguel Lopes, às 1:22 da manhã

 

Enviar um comentário

<< Iní­cio



Conteúdo © Copyright 2006 Jorge Amorim, R e (Phi)lipe. Todos os direitos reservados.
As imagens usadas são propriedade dos respectivos donos.
Icons por Kevin Potts.